Histórico | COPPE-Q

Histórico


A COPPE - Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia. A COPPE foi fundada em 1963 pelo engenheiro Alberto Luiz Coimbra e, ajudou a criar a pós-graduação no Brasil e ao longo de quatro décadas tornou-se o maior centro de ensino e pesquisa em engenharia da América Latina.
Apoiada nos três pilares que a norteiam – a excelência acadêmica, a dedicação exclusiva de professores e alunos, e a aproximação com a sociedade –, a COPPE destaca-se como centro irradiador de conhecimento, de profissionais qualificados e de métodos de ensino, servindo de modelo para universidades e institutos de pesquisa em todo o país.
A realidade atual dos laboratórios da UFRJ mostra que a grande maioria dos laboratórios não possui qualquer tipo de sistema de gestão implementado, na forma padronizada por normas internacionais. É provável que a situação seja ainda menos confortável em outras universidades no Brasil, já que a UFRJ é a maior universidade do sistema federal de ensino, de maneira que é possível inferir que a situação nessa área é precária no país.
Contudo, e de forma paradoxal, as grandes empresas parceiras desenvolvedoras de P&D, em particular as empresas do setor de energia, petróleo e gás, como aquelas que estão obrigadas a investir em P&D na forma estabelecida pela ANP, requerem para a aceitação dos cadastros de fornecedores que estes tenham Sistemas de Gestão da Qualidade, Ambiental, Segurança e Saúde no Trabalho, implementados na forma padronizada por normas internacionais. Isto nos leva a concluir que, em um futuro próximo, muitos laboratórios poderão ter dificuldades para internalizar recursos provenientes do Regulamento ANP nº 6/2005, aprovado pela Resolução ANP n° 34 de 24 de novembro de 2005.
Esse cenário fez com que a COPPE decidisse já em 2010 elaborar um Programa de Sistema de Gestão Integrado para certificar laboratórios conforme as normas NBR ISO 9001 (Sistema de Gestão da Qualidade), NBR ISO 14001 (Sistema de Gestão Ambiental), BS OHSAS 18001 (Sistema de Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho). Este Programa trouxe para a COPPE diversos resultados positivos, como a criação da COPPE-Q em 2015, uma Assessoria de Qualidade vinculada à Diretoria da COPPE e o desenvolvimento de procedimentos para treinamento de pessoal, que têm sido continuamente melhorados. Outro grande resultado do Programa de SGI da COPPE foi a elaboração do Padrão de Self-Audit pelo servidor Fernando Antônio Miranda Sepulveda (auto declaração de conformidade do sistema de gestão das instalações com normas internacionais) e sua introdução na pauta de discussão da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), com a possibilidade de tornar-se uma Norma Brasileira (NBR).
Em junho de 2011 com a saída do servidor Fernando Antônio Miranda Sepulveda, responsável e idealizador do programa Self-Audit, para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) como Pró-Reitor de Administração, Planejamento e Desenvolvimento Institucional, inicia-se neste Instituto o Programa de SGI do IFRJ. Para isto, foi reformulado o curso de elaboração e Implantação de SGI que era ministrado pelo Fernando Sepulveda e mais cinco professores do Centro de Tecnologia na UFRJ. Este curso em sua reformulação passou a ter um cunho prático, com aulas teóricas sobre as normas de Gestão da Qualidade, Ambiental e de Segurança e Saúde no Trabalho e elaboração de métodos para atendimento destes requisitos de gestão sendo produzidos em sala de aula. Após 150 horas/aula todos os métodos de gestão deveriam estar elaborados, para nosso próximo curso de carga horária de 30 horas/aula apresentaria conceitos de auditoria interna, exercícios de auditoria e após cada aluno do curso iria junto com um auditor líder internacional auditar o setor/divisão de outro aluno do curso.
No ano de 2014, com o intuito de dotar seus laboratórios de sistemas de gestão de excelência de projetos de P&D, para enfrentar os novos desafios que se apresentem e impulsionar as parcerias com as empresas desenvolvedoras de P&D na área de energia, petróleo e gás, a COPPE iniciou um programa de qualificação em massa de seus laboratórios e instalações, e de outras instâncias da UFRJ, como: a Escola Politécnica, a Escola de Química, o Instituto de Geociências, o Instituto de Biologia e Microbiologia, o Instituto de Matemática e o Instituto de Macro-Moléculas Heloísa Manso.
Por meio deste esforço e com o retorno de Fernando Sepúlveda a COPPE/UFRJ, foi possível desenvolver uma metodologia capaz de qualificar em gestão grande quantidade de instalações em um espaço razoavelmente curto de tempo; e capacitar auditores internos e auditores líderes que podem atuar em auditorias de Sistemas de Gestão da Qualidade, Ambiental, Segurança e Saúde no Trabalho.
Adicionalmente, é crescente a busca das Instituições públicas pelo fortalecimento da competência gestão da qualidade e pela internalização de fundamentos de excelência e administração estratégica na administração pública. O Governo Federal vem contribuindo com este movimento, apoiando investimentos e iniciativas de melhoria na gestão pública nas diversas esferas do Governo, seja através de programas, premiações ou eventos específicos para o setor.
Infelizmente, é observada uma carência por programas de treinamento em gestão da qualidade de abrangência nacional direcionados ao setor público, com a finalidade de capacitar servidores para a implantação de sistemas de gestão da qualidade adequados às peculiaridades deste setor.
O servidor Fernando Antônio Miranda Sepúlveda então buscou criar um núcleo para o desenvolvimento desses trabalhos ligados a sistemas . A idéia inicial consistia em qualificar pessoas em cursos de extensão, aperfeiçoamento, especialização, mestrado e doutorado em Sistema de Gestão; enquanto também em virtude destes cursos qualificaríamos simultâneamente as Instalações em Sistema de Gestão através de dois grandes Programas: o de elaboração de métodos e o outro de auditorias Self-Audit. Ambos os Programas foram elaborados na COPPE, tendo passado por vários ciclos de melhoria.
No ano de 2015, foram qualificados cerca de 40 laboratórios e instalações de forma simultânea através do curso de elaboração, implantação, manutenção e melhoria de SGI e auditorias internas de SGI. Este curso permitiu: a) a elaboração, em sala de aula, de todos os métodos necessários para atendimento das normas NBR ISO 9001, NBR ISO 14001 e BS OHSAS 18001; b) a formação de auditores internos para auditar as instalações, conferindo certificação do Sistema de Gestão da instalação de acordo com o nível de maturidade apresentado.
Em meados de 2015, Assessoria de Gestão da Qualidade – COPPE-Q, ligada à Diretoria da COPPE foi finalmente criada e formalizada pela COPPE, tendo como Coordenadora Luciana Lancellote e Coordenadora Adjunta Roberta Oliveira. A COPPE-Q, seguindo o propósito do núcleo idealizado por Fernando Sepúlveda, tem como objetivo geral a qualificação de profissionais e certificação de produtos e instalações em sistemas de gestão da qualidade, conforme normas NBR ISO 9001:2015, de Segurança e Saúde no Trabalho, BS OHSAS 18001:2007 e Ambiental, NBR ISO 14001:2015. Atua na qualificação de profissionais por meio de: cursos na área de Sistema de Gestão Único, utilizando uma metodologia de disseminação do conhecimento, na qual a instalação é certificada a partir da aplicação dos conhecimentos adquiridos no curso pelo profissional; prestação de serviço de auditorias de Sistema de Gestão, certificação das instalações e produtos conforme programa Self-Audit da COPPE-Q; prestação de serviço de tutoria e de consultoria em elaboração e implantação de Sistema de Gestão Único; e participação em fóruns nacionais e internacionais de normalização. Visa, desta forma, a transformação da realidade atual dos laboratórios universitários no Brasil, os quais na sua grande maioria, não possuem qualquer tipo de Sistema de Gestão elaborado e implementado na forma padronizada por normas internacionais.
Em 2016 e 2017 a COPPE-Q certificou um total de 35 instalações provenientes do cursos de SGQ e SMS e nosso certificado Self-Audit é reconhecido pela ANP e em 2017 conseguimos ultrapassar 100 instalações certificadas.